domingo, 11 de dezembro de 2011

Sobre andar de mãos dadas


Verão em Porto Alegre. Mesa de bar. Um casal de amigos. Terceiro chopp dela, quinto dele.

- Tenho que te fazê uma pergunta!!!!
- Aiê! Que cara é esta?
- É sério...
- Tá me assustando...vai, pergunta logo!!!
- O que  é  mais importante numa relação pra mulher?
- Báh, que perguntinha mais ridícula!!! Tu tá bêbado!!!
- Vai, responde!
- Tu tá tri bêbado!
- Não sabe?
- Tá booom...o coração é o que mais importa pra nós mulheres...óóóóóbbbbbvvvvviiiiooooo!!!!!
- Hahaha...eu tinha certeza que tu ia dizê isto!!! Vocês mulheres são todas iguais! E pra variar...tá mentindo!!!
- Aiê...que azedo que tu tá!!!! É óóóóbbbbvvviiiooo que é o coração. O coração é o que nós mulheres temos de mais precioso. Poucos homens chegam lá e raríssimos permanecem. Só os privilegiados.
- Baita papinho! A mão é muito mais importante pra vocês!!!
- Tá, eu vô embora! Tu tá definitivamente bêbado. Ora a mão...ridículo!!!!
- Coração pra cá, sentimento pra lá. Tudo papinho pra comover nós homens! O que vale pra vocês é a mão e pronto!!!!
- Ai ai...eu tenho tempo! Vai...me prova que a mão é mais importante que o coração! Mas não demora que eu tenho academia às sete da manhã.
- Então...eu tô saindo com uma guria...
- Eu sabia que tinha mulher no meio...
- Escuuuuta...vô confessá que tô  gostando dela!!!!
- Ihhh...a coisa só piora!!!
- Qué Pará?!? Escuuuuuta!!!!
- Tá bom...
- Ela também tá gostando de mim. A gente se curte. Só que ela não gosta que pegue na mão dela.
- Vocês já foram pra cama?
- Óóóóbbbbvvvviooooo...teu amigo aqui é pegador!!!
- Então vocês já foram pra cama e ela não gosta que tu pegue na mão dela. Isto?
- Ã rã! Ela só me faz carinho com o antebraço.
- Ã?
- É...é estranho. Ela fica só passando a parte interna do antebraço na parte interna do meu. É uma compulsão. Estes dias a gente tava andando na rua e ela começou a esfregar o antebraço dela no meu. Lá de vez em quando escorregava a mão na mão. Daí percebia, se assustava e logo soltava. Nunca segura a minha mão. NUNCA.
- Que louco! Mas acho que nadavê! Aposto que é algum problema. Tipo assim, a mão sua muito e ela fica com vergonha...
- Nãããoooo....é uma linguagem subliminar. É o inconsciente dela dizendo que não quer nada sério comigo. Só quer se esfregar no meu corpo. Tá só me usando!
- Aiê...tu tá carente...a mulher aqui sou eu...dá licença!!!
- Olha só! Pensa junto! Ela já foi pra cama comigo. Me entregou o corpo dela, a intimidade dela, mais de uma vez e beeeeem entregue!
- Tá, me poupe...
- Tá bom, desculpe! Continuando...ela disse que se encanta comigo, que me adora, que treme quando me vê, maaaaaaassssss não segura a minha mão. A mão ganhou status. A mão tá no topo, acima do sexo e do coração!!!
- Bá, nunca tinha pensado assim!
- Então...reparou que antigamente as pessoas andavam de mãos dadas para conquistar o direito de fazer sexo? Hoje fazem sexo para andarem de mãos dadas.
- Nossa...que louco isto...
- É...a gente não se dá conta...
- Mas pegar na mão pode significar muita coisa diferente...
- Sim, sim! Pros pais e filhos, segurança. Avós e netos, carinho. Para os casais, é uma ostentação do compromisso. A primeira caminhada de mãos dadas no shopping é o “debut” dos namorados. Eles estão apresentando sua relação à sociedade. 
- Tá...e na balada? Na balada as pessoas andam de mãos dadas!!!
-  Na balada, é garantia de posse, defesa da propriedade...mas só na teoria, né!
- Bá, pior...acho que a tu tá certo. Pegar na mão da pessoa é muita intimidade. É mais íntimo que sexo.
- E indo bem a fundo na questão, acho até que a maneira como o casal dá as mãos é um retrato da relação...
- Tá...te dei moral, mas não viaja...
- Tipo...mãos entrelaçadas são união, cumplicidade. Mãos encaixadas, pertencimento, um controla o outro.  
- Amigo, tenho duas teorias depois desta tua teoria.
- Ou esta mulher mexeu contigo ou tu é um emo e não sabe!!!
- Pior...nem digo que mexe comigo. Ela me revira!!!!
- Noossssaaa....o que ela faz da vida?
- É manicure!!!!!
- Aaaaaaaaaaahhhhhhh!!!! Isto explica tudo!  
-  Porque?
- Porque ela só vai te dar a mão quando tu parar de roer as unhas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário