quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Área VIP


Os sete amigos se entreolham e concordam que a criação da área VIP foi coisa de gênio. Demarcaram o espaço mais ao fundo e criaram um sistema de pulseiras. Comes e bebes, jogos eletrônicos, computadores, livros e revistas à vontade enchiam os olhos de quem estava de fora 

A invenção lhes deu poder. Naquela atmosfera de exclusividade, eram admirados por elas e invejados por eles. Só que a demanda para a área VIP foi maior que o esperado. O grupo modificou os critérios para definir quem teria direito às pulseiras. A lista definitiva foi feita com 70% das vagas para elas e 30% para eles. Entrariam apenas as mais bonitas ou acessíveis e aqueles que se dispusessem a ajudar a bancar os custos da estrutura.

Então, anunciaram os nomes dos selecionados à área VIP. Os incluídos comemoraram. Os excluídos se revoltaram. Começou a discussão. Houve troca de empurrões. O clima ficou tenso. Antes que algo mais grave acontecesse dentro daquele ônibus da excursão da turma da quinta série, a professora foi chamada e ficou do lado de fora da área VIP, demarcada com fita isolante entre os bancos.

- O que tá acontecendo aqui?

- Nós criamos uma área VIP, profe!

- Como é que é?

- Este espaço aqui do fundo é nosso e a gente decide quem pode entrar!

-  E quem disse que o espaço é de vocês?

-  Nós conquistamos este espaço. Fomos os primeiros a entrar no ônibus. Depois a gente comprou as 
poltronas do Carlos, da Adriana, do Douglas e do Gustavo.

- Hum! E posso saber o que há na área VIP de vocês?

- São três tipos de bolacha recheada, dois de salgadinhos, três de refrigerantes, um notebook com músicas, outro com filmes e mais outro com clipes. Tem também revistas, jogos e livros.

- Tudo isto?

- Sim! E quem quiser ligar pra casa pode usar o Iphone do Cláudio, que é de conta! A gente também criou um blog pra colocar as fotos da viagem em tempo real. Na volta, vamos fazer um vídeo para colocar no youtube.

- Gente, acho melhor terminar com isto. O objetivo da viagem de fim de ano pro zoológico é a integração da turma. Vocês acham legal deixar os colegas de vocês do lado de fora?

- Profe, a luta de classes sempre existiu, né! Aqui é a mesma coisa. Nós somos a classe dominante! Nós somos VIPS. É a vida! Eles que se juntem e façam uma festa pra eles!

- Só que aqui não tem luta de classes. Eu que mando e vamos acabando com este circo imediatamente. Eu quero tudo isto desmontado AGOOORA! Eu tô mandando!!!

- Então não tem luta de classes? É ditadura?

- Sim! É ditadura sim. E quem falar mais alguma coisa, transformo em preso político e vai ficar sentado lá no banco da frente, do meu lado! É ditadura sim!

A área VIP foi desmontada. Cada um voltou para o seu lugar no ônibus. Duas horas depois, a professora recebe uma ligação. É o diretor do colégio.

- Dona Cláudia! Acabei de assistir um vídeo no Youtube em que a senhora se manifesta a favor da ditadura! Jamais imaginei isto da senhora.  Já são quinhentos e vinte acessos em pouco mais de uma hora e quinze minutos. Seus colegas professores ficaram revoltados. O presidente da comissão municipal dos direitos humanos já falou em duas rádios. Ele anunciou que irá ao Ministério Público para que nossa escola seja intimada a prestar esclarecimentos e a senhora seja interpelada judicialmente.  Nem preciso dizer este fato caiu como uma bomba em nosso educandário. Dezenas de pais já  nos ligaram cobrando explicações.  Nem é preciso dizer que sua situação em nosso educandário está insustentável.

A professora com 20 anos de magistério tentou explicar aos prantos o que havia acontecido, mas era tarde. A classe dominante não perdoa.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário