domingo, 4 de março de 2012

Quem tem coragem de dizer "eu te amo"?


Homens amam times de futebol. Mulheres amam lojas de roupa. Homens amam carros. Mulheres amam cores de esmalte. Homens amam cerveja. Mulheres amam sapatos. Homens e mulheres amam muitas coisas, mas cada vez menos, homens amam mulheres e mulheres amam homens. Hoje, homens pegam mulheres e mulheres curtem homens. Dificilmente ambos se gostam. Raramente ambos se amam.  

É que amar virou piegas. Amar virou ridículo. Não sei exatamente quando começou isto, mas estabeleceu-se que as mulheres que amam, amam porque são carentes e frágeis e homens que amam, amam porque são pegajosos e sentimentais. A regra geral é que pessoas autênticas e bem resolvidas não precisam de amor. Pessoas bem resolvidas se bastam. Amar é para os sofrenildos que não são capazes de entender o significado da felicidade individual que só a liberdade pode proporcionar.

Amar-se é bonito. Amar alguém é fraqueza.

Esta idéia se firma, lógico, porque pegar ou curtir é mais prático do que amar. Na realidade comandada pelo império do efêmero, o amor, mais lento e complexo, fica em segundo, terceiro ou quarto plano diante da dinamicidade do pegar e do curtir. Andar de mãos dadas no shopping, dormir na mesma cama, mandar torpedo de bom dia, mandar torpedo de boa noite...isto tudo é fácil.  Quero ver dizer que ama. Dizer que ama sim que é prova de amor, com o perdão da redundância. Dizer que ama é o pedido em casamento do nosso tempo. Dizer que ama é casar na igreja sem casar na igreja.  Isto porque amar significa criar vínculos que não existem quando se pega ou se curte alguém. E estes vínculos, pessoais, afetivos, sentimentais, normalmente dificultam nossa mobilidade pessoal, profissional e social.

Enfim, amar sempre foi coisa séria. E talvez seja hoje mais do que jamais foi.

Acredito que esta consciência de que amar é coisa séria, verdadeira e autêntica é o ponto mais positivo dentro deste tempo de relações rasas e frívolas. Romantismo à parte, acho que agora, mesmo que raro, o amor, quando acontece é porque de fato...é amor.  Afinal, num universo de possibilidades e modelos de relacionamentos, quando alguém ousa dizer que ama, é porque de fato...ama. Pode ser curto, eterno enquanto dure, mas de fato é  amor.  E, numa avaliação pessoal, sujeita a críticas, considero esta uma evolução diante do modelo de amor antigo, de gerações anteriores, em que as pessoas  se conformavam em amar sem amar em casamentos arranjados, forçados, obrigatórios.

O amor se tornou mais raro, mas nem tão raro assim. O que realmente está em extinção é mostrar o que se sente. Não se trata de declarações públicas e espalhafatosas. É o simples falar. Dizer que ama tornou-se mais difícil que amar. As pessoas preferem um amor secreto para cultivo interno e silencioso a uma rejeição espalhafatosa que pode deixar a autoestima em estado vegetativo. Até faz sentido. Num modelo de mundo em que amar é piegas, ser rejeitado é no mínimo, patético.

De fato, o amor mudou junto com o mundo e nós ainda estamos aprendendo a viver com ele sob a ótica do nosso tempo. O melhor exemplo está nos relacionamentos. A expectativa de dizer e ouvir “eu te amo” virou um peso, sinônimo de angústia quando deveria ser de poesia. Eu conheço casais que namoram anos sem dizer que amam. Eles sabem que se amam e que querem, pretendem e provavelmente vão ficar juntos, mas vai que um fale e o outro se assuste. É tipo o jogo do sério, em que ninguém pode piscar. Quem falar primeiro perdeu. Quem disser primeiro é menos autosuficiente e será o dependente da relação. Nada surpreendente quando há quem faça terapia para dizer “eu te amo”, para esperar o “eu te amo”, para esquecer o “eu te amo”. Em resumo, não que o amor seja simples, mas complicaram o amor bem mais do que ele é. Complicaram tanto, que não é raro gente na faixa dos 30 anos que nunca falou ou escutou “eu te amo”. 

Por fim, não sei o que você, que está lendo este texto pensa a respeito do amor, mas se reparar que leu até o final uma reflexão sobre a coragem de dizer “eu te amo”, é porque no mínimo, pega ele, curte ele, gosta dele e quem sabe até ama ele...o amor. 

36 comentários:

  1. Oi Cássio, amei seu texto... ótima semana pra vc, bjo
    Leticia

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo, rico em sensibilidade e sabedoria, deverias escrever um livro, hehe! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Lisonjeado, Nati! Quem sabe....rsrsrsrs!!! Bjbj!!!!

    ResponderExcluir
  4. Este texto observa de forma sincera um fato cultural contemporâneo. É um pensamento bem desenvolvido, seus ângulos são justos.

    Você possui certas sensibilidades que tornam o texto uma leitura agradável.

    Marcelo e Carlos, Escola Estadual Frederico Kops.

    ResponderExcluir
  5. Achamos a cronica muito interessante e verdadeira, pois o "EU TE AMO" está cada vez mais descartado do vocabulário humano e com isso as pessoas estão ficando cada vez mais sem sentimentos.
    Atenciosamente: Giovana e Tatiane
    Escola Estadual de Ensino Médio Frederico Kops


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Presado Cássio Filter, somos estudantes da E.E.E.M. Frederico Kops e com base na leitura coletiva que fizemos em aula com nossa professora nos interessamos em suas crônicas voltadas para o mundo jovem.
      Achamos que sua crônica QUEM TEM CORAGEM DE DIZER “EU TE AMO”? retrata a realidade atual. Dizer “eu te amo” não seria algo careta, mas sim um modo de demostrar sentimentos a uma pessoa de uma forma simples e com grande peso mas acima de tudo também é selar algo lindo.
      ASS: Iuri G. da Silva; Michele Henn

      Excluir
  6. Este texto é de simples compreensão, pois facilita o acesso a leitores com pouco conhecimento. Mas também é bem interessante, pois retrata a realidade do mundo atual, ou seja, na realidade são poucas as pessoas que tem coragem para dizer "eu te amo". Você está de parabéns.

    Éverton Dias, Lucas Lange e Anderson Greiner, Escola Estadual Frederico Kops.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com sua posição pois as pessoas não pensam em dizer eu te amo,não querem mais um relacionamento serio. Só pensam em se aventurar e mais nada. Não pensam em gostar de uma só pessoa. Acham que e algo feio amar uma pessoa.

    Joice Graciele Knod
    Escola Estadual De Ensino Médio Frederico Kops

    ResponderExcluir
  8. Presado Cássio Filter, somos estudantes da E.E.E.M. Frederico Kops e com base na leitura coletiva que fizemos em aula com nossa professora nos interessamos em suas crônicas voltadas para o mundo jovem.
    Achamos que sua crônica QUEM TEM CORAGEM DE DIZER “EU TE AMO”? retrata a realidade atual. Dizer “eu te amo” não seria algo careta, mas sim um modo de demostrar sentimentos a uma pessoa de uma forma simples e com grande peso mas acima de tudo também é selar algo lindo.
    ASS: Iuri G. da Silva; Michele Henn

    ResponderExcluir
  9. O seu ponto de vista sobre o "eu te amo" nos dia de hoje é agradável. Não podemos esquecer, no entanto, que assim como existem pessoas que tem dificuldade e falta de coragem para declarar seu amor, existem também os que dizem eu te amo só para conseguirem o que querem, usando essas palavras então como outras quaisquer.

    Géssica e Luciele
    E.E.E.M. Frederico Kops

    ResponderExcluir
  10. Em tempos em que existem o Facebook e outras redes sociais as pessoas curtem e têm relação pela internet. Amar uma pessoa é raro, mas é bonito e mostra que ainda existem pessoas capazes de se entregar ao sentimento e expressa-lo, demonstra-lo e ama- lo.

    Marta Lopes e Geniara Ferreira
    E.E.E.M. Frederico Kops

    ResponderExcluir
  11. Olá,adorei este texto. Atualmente, o uso da internet (redes sociais) está ocorrendo de forma cada vez mais frequente.Este fato faz com que as pessoas se comuniquem cada vez menos pessoalmente e mais via "corvardismo" kk. EU tenho sim coragem de dizer "EU TE AMO" independentemente das consequências.

    Djenifer

    ResponderExcluir
  12. Gostamos de seu texto, pois hoje em dia é raro alguém conseguir dizer um "EU TE AMO" verdadeiramente.
    Este medo de dizer eu te amo esta presente no mundo inteiro.
    E você tem coragem de dizer um "EU TE AMO"?

    Curlan e Giovane
    Escola Estadual Ensino Médio Frederico Kops

    ResponderExcluir
  13. Quem tem coragem de dizer "eu te amo"...
    Uma crônica que relata a pura verdade que vivemos nos dias atuais. Angústia e sofrimento de amar, mas não demonstrar à pessoa amada por medo de não receber a resposta esperada.

    Aeliton de Lara e Junior M. Sehn
    E. E. E. M. FREDERICO KOPS

    ResponderExcluir
  14. Gostamos muito de ler suas crônicas, em especial esta. De uma certa forma, nos identificamos com esse texto, porque para alguém falar que ama outra pessoa está se tornando cada vez mais difícil nos dias atuais... Parabéns pelo seu trabalho..
    Paloma e Elena, Escola Estadual Frederico Kops

    ResponderExcluir
  15. Achamos essa crônica muito boa. Retrata bem a realidade que estamos vivendo, em que um “EU TE AMO” é dito simplesmente por dizer, em que as pessoas não se importam com os sentimentos dos outros e um eu te amo é apenas falado por modismo.
    Jeferson da Silva e Luis Eduardo da Gama
    E. E. E. M. Frederico Kops

    ResponderExcluir
  16. Na realidade o ¨eu te amo¨ está sendo trocado por desejos de ficção, pois revelar um sentimento sincero é um ato acima do romantismo e do desejo carnal; é uma revelação de caráter e sentimento verdadeiro que não se pode esconder. Dizer essa frase à pessoa amada é muito mais importante que revela o interesse por um bem material. Viver juntos, se amar e não dizer ao outro que o ama é o mesmo que se alimentar sem sentir o gosto da comida.
    O ato de amar num relacionamento sincero é tão importante quanto o ar que respiramos. Seria tão bom que os parceiros tivessem a coragem de dizer ao outro que o ama pois só assim ele saberia se o amor que ele sente é verdadeiramente correspondido.
    Atenciosamente:Luciane e Janice
    Escola Estadual de Ensino Médio Frederico Kops

    ResponderExcluir
  17. Muito obrigado pelos recados e considerações, gente! Vai ser uma satisfação encontrar vocês pra gente bater um papo e trocar ideias sobre este e outros textos! Abraço a todos vocês!!!

    ResponderExcluir
  18. Realmente, você foi bastante realista nessa produção textual. Hoje em dia, não todas, mas a maioria das pessoas só quer saber de curtir, o costume de se tornar adulto e buscar constituir uma família, casar e ter filhos, é cada vez mais esquecido ou abandonado pelos jovens. Tenho só 15 anos e no momento não penso em estabelecer um relacionamento sério com alguém. Acho que, a vida deve ser curtida bastante, com responsabilidade, claro, mas por ser nova, meus pensamentos adolescentes me levam a perguntar: até que ponto vai esse curtir ou pegar? Eu tenho uma vida toda pela frente, e me prender a alguém agora, me faria perder a liberdade de várias coisas. Mas eu sei que, vai chegar a hora em que vou encontrar o meu "príncipe encantado" , o qual irá me amar e receberá meu amor. Afinal, ficar com as pessoas já é algo tão natural, que torna aqueles que amam, pessoas diferentes. O ficar e o pegar nos deixam "livres", mas o amar nos deixa protegido.

    Sthefani Gassen Klein
    EEEM Frederico Kops

    ResponderExcluir
  19. Sim, concordamos com o texto. Porque o ''EU TE AMO'' não é apenas uma frase, é também um sentimento, uma razão, é um motivo, é um querer. Amor é estar junto, respeitar, ser amigo, ser verdadeiro, amar acima de tudo, querer ver a outra pessoa feliz. Enfim... achamos que dizer ''EU TE AMO'' é algo inexplicável de de dizer, assim como amar também é, algo que palavras não podem descrever e apenas quem sente sabe. E o ''eu te amo'' não se diz apenas para a pessoa do sexo oposto, mas sim, para familiares, amigos, etc.

    Débora Luana Gonçalves Lopes e Franciele Carolaine Neitzke

    E.E.E.M. Frederico Kops.

    ResponderExcluir
  20. O amor mudou muito com passar do tempo e em pleno século XXI, concordo com o autor que dizer ''eu te amo'' virou uma coisa muito difícil de ser ouvida entre os casais, muitas vezes pelo medo da reação do parceiro ou pelo fato de que a socieade atual algumas vezes ridiculariza os românticos que dizem ''eu te amo'' para seu companheiro(a).Dizer ''eu te amo '' virou uma coisa muito banal.
    Betina
    EEEM Frederico Kops

    ResponderExcluir
  21. Concordamos com a crônica pois amar é algo sério, mas muitos estão levando na brincadeira. acho que devemos pensar duas vezes antes de dizer "eu te amo" e esse sentimento não ser sincero.
    Joice Vogt e Sandro Vogt
    Escola Estadual de Ensino Médio Frederico Kops

    ResponderExcluir
  22. Concordo plenamente com o texto.
    Muitos podem achar que amar é para quem realmente é fraco e não reconhece a felicidade individual, mas eu acredito que amar quebra todas as barreiras. Amar alguém e ser amado torna você uma pessoa muito mais feliz. Poder dizer que ama e ouvir um ''eu te amo'' faz seu dia melhorar. E como diz o texto ''homens e mulheres amam muitas coisas, mas cada vez menos, homens amam mulheres e mulheres amam homens'', concordo plenamente, afinal, todos amam coisas materiais, amar o próximo até pode amar, mas dizer, jamais! Mas como também diz no texto, nesse tempo de relações rasas e frívolas, ainda há algo de positivo, amar realmente é coisa séria e verdadeira. Então, quando é dito ''eu te amo'' é porque você realmente ama.

    Andréia Haag
    EEEM Frederico Kops

    ResponderExcluir
  23. Eu concordo com o texto, Quem tem coragem de dizer eu te amo, pois amor é coisa séria e todos estão levando o amor na brincadeira.
    Emerson Guilherme Geske e Anderson Aléx Knod
    E.E.E.M Frederico Kops

    ResponderExcluir
  24. Eu concordo com o texto. Hoje, as pessoas estão dando mais valor às coisas materiais do que às sentimentais. Não amam loucamente alguém, simplesmente curtem ou pegam. Não dizem mais "Eu Te Amo" para uma pessoa que verdadeiramente amam, por medo da resposta. Por medo de não conseguirem esquecer esse "Eu Te Amo" falado para uma pessoa que não deu valor. Pessoas que nunca escutaram, provavelmente, sentem uma angústia, acham que ninguém as amam, mas àquela pessoa que ama, não tem coragem de falar.
    Falar "Eu Te Amo" para uma pessoa tem de haver amor mesmo, não simplesmente falar por falar, sem significado algum.

    Laís Schulz e Leandro Schulz

    E. E. E. M. Frederico Kops

    ResponderExcluir
  25. Tem toda a razão. Sua crônica realmente expressa bem como o "eu te amo" tornou-se raro. É tão difícil dizer o que se sente ou o quanto se ama alguém, normalmente porque temos medo de sermos rejeitados ou até mesmo, pelo receio de magoar a pessoa com o nosso jeito de amar. Além de homens e mulheres preferirem amar os bens materiais, ambos dão mais valor às relações ocultas, onde eles "pegam" e elas "curtem" sem importarem-se com o verdadeiro significado de amar. O amor foi banalizado sim, mas isto não significa que ele não exista. Ele acontece, e quando acontece é inesquecível enquanto durar.
    Tchúlia Taís Wegner
    E.E.E.M. Frederico Kops

    ResponderExcluir
  26. Gostamos muito do seu texto, pois hoje em dia o amor está sendo uma moda de ficar ou pegar, apesar de algumas pessoas ainda pensarem em primeiro lugar amar, para depois pegar e ficar. E o ''eu te amo '' pelo nosso ponto de vista significa que realmente ama alguém, e perante a todas as circunstâncias deseja ficar ao lado de sua amada(o). Juliana Conrad e Tatiane Waechter.
    EEEM Frederico Kops.

    ResponderExcluir
  27. Concordamos com a opinião do autor, porque é a realidade que estamos vivendo. As pessoas não tem coragem de dizer "eu te amo" ou às vezes é dito por dizer. O medo de dizer o eu te amo está no mundo inteiro, mas ainda existem pessoas que realmente sabem amar.
    Carine Inês Conrad e Juliane Müller
    Escola Estadual de Ensino Médio Frederico Kops

    ResponderExcluir
  28. Realmente hoje em dia muitas vezes as pessoas se encaixam nesse texto.Porque as pessoas tem medo falar "EU TE AMO".E com isso as pessoas acabam achando o amor uma banalidade...

    Carla Janaína de Borba e Henrique João Frantz
    EEEM Frederico Kops

    ResponderExcluir
  29. O texto retrata muito a realidade atual, e é fato que o amor está cada vez mais raro. Cada vez menos as pessoas dizem "eu te amo" verdadeiro; se falam, ainda muitas vezes é só pelo afeto que sentem pela outra pessoa.
    Tem pessoas que dizem "eu te amo" como bom dia e não sabem na minha opinião o verdadeiro significado do amor.
    E por isso parabéns, pois o texto é verdadeiro, e retrata a pura realidade.

    Giovani Alex Zitzke
    E.E.E.M.FREDERICO KOPS

    ResponderExcluir
  30. Olá, o texto ''quem tem coragem de dizer eu te amo'' me fez refletir muito sobre o fato de dizer eu te amo. Hoje a maioria dos jovens só pensam em ficar sem se apegar a alguém, ou falam um te amo só no momento que estão com uma pessoa, melhor dizendo, falam por falar. Eu tenho 16 anos e namoro há 2 anos. Já perdi as contas de quantas vezes já disse eu te amo, muitos deles foram só por dizer e outros foram muito sinceros e espero que sejam eternamente. Seu texto me fez refletir sobre todos os eu te amo que já disse e ainda vou dizer.

    Leonice Andreia da Silva
    EEEM Frederico Kops

    ResponderExcluir
  31. Oi!
    Eu concordo com você. Dizer "eu te amo" a uma pessoa ficou muito dificil porque não temos como saber a reação dela(e), então nao falamos com medo de que a resposta nao seja a esperada.
    O "eu te amo" pode ser dito não só para a pessoa do sexo oposto, mas sim para um amigo(a) especial ou aos familiares. Porém, o problema mesmo é dizer para a pessoa que você realmente quer que viva ao seu lado para sempre.

    Jaqueline Beatriz Bublitz
    E.E.E.M Frederico Kops

    ResponderExcluir
  32. Pensso que este texto retrata a mais pura verdade da atual realidade, pois dizer a uma pessoa eu ti amo, so por dizer nao e algo sincero a se esperar de uma pessoa mas se ela o faz a toda hora e sem m utivo ela desconhese e ao mesmo tempo nao da valor ao amor como deveria.

    Gabriel Artur Jackisch
    E.E.E.M. Frederico Kops

    ResponderExcluir