quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Mulheres e os novinhos

“Só aparecem os novinhos”. É a resposta “geral” da maioria das mulheres na faixa dos trinta anos quando perguntadas sobre o mercado de homens solteiros.

“Eu prefiro os da minha idade”. É a resposta “geral” da maioria das mulheres solteiras na faixa dos trinta anos quando perguntadas sobre a sua preferência dentro do mercado de homens solteiros.

“Mas eu fico com os novinhos”. É a resposta “geral” da maioria das mulheres na faixa dos trinta anos quando perguntadas sobre como agem em relação ao mercado de homens solteiros.

Os novinhos estão sim em alta. E elas querem os novinhos. Geralmente por diversão. Mas sem descartar o envolvimento emocional. Se rolar um relacionamento sério? Sem problemas. Lógico que a questão é bem mais complexa do que caberia num texto de blog. Mas numa análise rápida, vejo alguns motivos para elas aumentem as oportunidades para que os novinhos mostrem seu valor.
  • O homem na faixa dos trinta anos representa um momento de vida semelhante, mas nem de longe significa a estabilidade emocional de outros tempos. Hoje, praticamente toda mulher na faixa desta faixa etária conhece alguma outra mulher ou a história de alguma outra mulher que já foi “trocada” abandonada pelo namorado, noivo ou marido depois de um relacionamento longo. Em nome da cultura do efêmero e sob o escudo do “aproveitar a vida” ou “eu tenho que viver algumas coisas ainda”, muitos deles interrompem densos relacionamentos em busca de diversão. 
  • Os novinhos representam a massagem mais vigorosa no ego feminino balzaquiano. A qualquer mulher na faixa dos trinta anos que se sente constrangida ou mesmo impotente diante da ofensiva das novinhas e seus vestidos minúsculos e corpos torneados, ser capaz de despertar o interesse, mesmo que momentâneo, de um homem mais jovem, com músculos vistosos e hormônios em efervescência, tem poder de bálsamo à autoestima, que sempre oscila diante do fato de estar ou não estar bem com o próprio corpo.
  • Sobre os novinhos, as mulheres na faixa dos trinta anos têm controle total ou quase absoluto. Praticamente toda mulher sente-se no ápice de sua vida sexual na faixa dos trinta anos e busca para esta plenitude um parceiro ou parceiros que corresponda(m) à sua intensidade e necessidade. Orgasmo é o básico. E é esta sua sexualidade aguçada que as mulheres na faixa dos trinta anos usam para controlar os novinhos, que se deslumbram por estarem diante de alguém que “lê” seus pensamentos e proporciona estímulos que vão além do culto à estética, característica predominante entre as novinhas.
  • É muito comum entre os homens sozinhos na faixa dos trinta anos a preocupação excessiva ou o desleixo total com a carreira profissional, a estabilidade financeira e o acúmulo de patrimônio. Tanto um extremo quanto o outro assustam as mulheres de trinta anos sozinhas. Os homens workaholics passam a ideia de abandono, de que elas estarão sempre sozinhas em meio à agenda de trabalho dele, sempre lotada. Já os homens despreocupados transparecem uma insegurança para o caso de uma futura maternidade. E como os novinhos, teoricamente, são somente para divertimento, levam vantagem neste quesito. E caso a aventura se transforme em algo sério, a mulher, pela própria maturidade, poderá impor seus valores e visão de mundo.
 E assim, diante das espirais e infinitas dúvidas femininas, o homem novinho é um novo elemento para degustação, avaliação e emissão de juízo de valor. Já o homem solteiro na faixa dos trinta anos se tornou o típico devaneio delas.  Se resume a uma espécie de “gostaria, mas não sei se quero”. 

Um comentário: